Vai empreender? 4 dicas de como usar a contabilidade seu favor

A contabilidade é como o coração e os pulmões do negócio. Errar nesse fator significa se enrolar com as contas, tributos fiscais e se ver sem fôlego e capital para seguir em frente.

Para manter a saúde do seu negócio em dia e evitar dores de cabeça tremendas que irão tirar a sua vida do eixo também, nós separamos quatro dicas a seguir. Então, se você ainda não está seguindo tudo à risca, respira fundo e vem conferir:

1. Gastos eventuais

Sabe aquela lâmpada que vive queimando? O cano do banheiro que estourou da noite para o dia ou aquele adiantamento do funcionário que você não anotou? Pois então, é aí que está o perigo! Na contabilidade para pequenas empresas, os gastos eventuais são muitíssimo importantes, justamente pelo fato do capital financeiro não ser tão elevado.

O acúmulo de várias saídas de caixa sem o controle adequado em um mês ou mais podem fazer as contas ficarem no vermelho. Anote absolutamente todos os gastos para manter o controle da contabilidade. Acredite, as grandes empresas fazem isso até mesmo com os itens mais simples.

2. Planeje-se anualmente

Já pensou não ter a mínima ideia do valor das suas contas pessoais do próximo mês? Parece loucura, né? Um planejamento anual de contabilidade para pequenas empresas é tão importante quanto esse controle que você provavelmente faz com seus gastos particulares.

Começar o ano com uma previsão financeira é muito importante para qualquer negócio. Faça sempre um planejamento do próximo ano e compute todos os gastos previsíveis e quanto a sua empresa irá receber. Fazer o possível para manter tudo isso sob controle pode ajudar a evitar o surgimento de surpresas desagradáveis.

3. Tributação de acordo com os gastos

Ninguém quer pagar mais imposto do que precisa e muito menos pagar uma quantia menor do que a devida. Por isso, é importante consultar um contador na hora de enquadrar a sua empresa no regime tributário. Confira duas opções abaixo, de acordo com o teto de faturamento anual:

  • * Simples Nacional: R$ 4,8 milhões em receita bruta anual.
  • * Lucro Presumido:  R$ 78 milhões em receita bruta.

Mas lembre-se: a escolha da melhor opção deve ser feita com calma e com a orientação de um profissional, que irá indicar o que é melhor para a sua empresa. Diversos fatores podem afetar esse enquadramento, inclusive o seu ramo de atividade.

4. Objetivo é tudo!

Quem tem pressa, mas não sabe para onde vai e não chega em lugar nenhum! Poderia ser um ditado popular, mas é a realidade de pequenas empresas que pecam na contabilidade e não sabem quais são seus objetivos financeiros e desperdiçam recursos importantes.

Talvez o objetivo não seja abrir filiais por todo o país, mas vamos lá, coloque na ponta do lápis pequenas reformas que precisam ser feitas, a aquisição de novo maquinário e produtos que precisa. Em uma empresa as coisas acontecem primeiro no papel.

Gostou do conteúdo? Tem mais! Confira Dicas Para Manter A Saúde Financeira Da Empresa

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.