homem-escrevendo-em-lousa-explicando-trabalho-para-outro

Gestão da mudança: porque adotar uma metodologia na hora de alterar processos é importante

Você já ouviu falar em gestão da mudança? Esse é um processo administrativo que ajuda a guiar os empreendimentos por mudanças que podem ser profundas ou superficiais, é uma forma de fazer alterações de maneira bem-sucedida e com menos impacto nas empresas.

No artigo de hoje, vamos falar sobre esse assunto, dar dicas de como fazer mudanças na prática e qual o momento de fazê-las. Confira a seguir.

Por que a gestão de mudança é importante e quando fazer?

Uma hora ou outra será preciso fazer mudanças em todo tipo de organização, ao implementar isso dentro de uma lógica e com metodologias é mais fácil visualizar os resultados e todos podem entender o porquê as alterações estão sendo feitas.

As necessidades de mudanças podem surgir em decorrência da criação de um novo setor, da aquisição de um novo braço corporativo, da fusão com outras companhias ou simplesmente para aprimorar processos e estruturas de trabalho. 

Provavelmente você já tenha feito algum tipo de mudança na sua organização nos últimos anos. Seguir e acompanhar os porquês elas foram feitas e se realmente deram certo é o grande diferencial proposto pela gestão da mudança.

Principais passos e fases

Antes de tudo, é preciso colocar exatamente no papel o que precisa ser alterado e se todos os fatores estão de acordo com o aumento dos indicadores de performance, com a missão e valores da organização.

É nesse momento, que também se deve contabilizar os custos das mudanças e se elas entregarão uma melhoria que valha o custo/benefício. Verifique cada processo e os graus em que eles precisam ser realinhados, reformulados ou até mesmo excluídos.

Por exemplo, uma reestruturação no setor de atendimento da sua empresa, mudança de horário de funcionamento, aplicação de novas tecnologias, ampliação de novos canais de atendimento.

Olhe por todas as perspectivas

Algumas mudanças são realmente necessárias, no entanto, elas também podem trazer impactos, fazendo com que alguns núcleos da empresa não as recebam tão bem. O papel da gestão da mudança é prever onde esses impactos serão maiores e trabalhar o suporte e treinamento à essas áreas da companhia.

Vale lembrar: a flexibilidade é importante nesse tópico, ouça seus colaboradores e se alguma alteração for mal recebida, tente chegar a um acordo. Assim, você irá garantir que todos continuem vestindo a camisa e não percam a motivação.

Saiba comunicar as mudanças

Os processos de mudança que envolvem as metodologias de trabalho geralmente são complicados, porque ao se alterar algumas estruturas as empresas falham na comunicação e os colaboradores continuam fazendo da maneira como aprenderam desde que entraram na organização.

Neste ponto, uma boa comunicação é essencial, estruture como as alterações serão apresentadas e invista na repetição da mensagem em e-mails, comunicados e treinamentos.

Quais os tipos de gestão da mudança?

Existem diversos tipos de gestão da mudança, elas podem estar relacionadas à adoção de novas tecnologias, lançamento e troca de produtos, ramo de atividades, aquisições ou fusões com outras companhias. Veja os principais tipos e graus de mudança:

  • Mudança transformacional

São mudanças profundas, geralmente ligadas à cultura da empresa e estruturação. Como o próprio nome diz, esse tipo de mudança busca a transformação quase que completa e altera bastante o dia a dia de todos da organização.

  • Mudança Incremental. 

Este tipo de mudança tem um caráter bem menos profundo. Geralmente ela altera e aprimora processos que já existem dentro da empresa acrescentando alguma pequena etapa.

  • Mudança Planejada/Planeada

Geralmente acontece com poucos impactos e de forma pacífica. Esse tipo de mudança é usada para aprimorar algum processo que já está indo bem, mas que tem chances de melhorias.

  • Mudança Emergencial

Bem diferente da anterior, esse tipo de mudança entra em ação à medida que a empresa encara barreiras, desafios e percebe que seu processos estão desajustados e enfrentando prejuízos. (Os impactos são quase inevitáveis, mas seguindo nossas dicas acima, podem ser amenizados).

De olho no resultado

De nada adiantaria aplicar processos de mudanças se eles não forem monitorados, correto? Por tanto, fique de olho nos indicadores de performance e principalmente se o ‘problema’ inicial foi solucionado após a mudança proposta.

Que tal conhecer a 99 Empresas e descobrir que é possível fazer uma mudança significativa no transporte corporativo do seu negócio? Clique aqui e confira como qualidade, conforto e praticidade podem estar à palma da mão de todos do seu escritório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.