Como novos empreendedores podem encarar um mercado cheio de mudanças e desafios?

O mundo do empreendedorismo nos dias atuais é uma verdadeira selva, cheio de desafios e inovações constantes. Portanto, quem pretende encarar essa jornada deve estar disposto a se atualizar constantemente e usar boas estratégias para se destacar.

Até para quem já está há mais tempo no mercado, esse pode ser um ambiente repleto de mudanças e, para novas empresas e startups que nasceram na era das mudanças, essa deve ser uma característica herdada e aperfeiçoada no DNA da empresa.

Para contribuir com o debate sobre o empreendedorismo nos dias atuais e trazer luz e novas ideias aos empreendedores de primeira viagem e aos que já estão há mais tempo no mercado, batemos um papo cabeça com Fábio Mariano Borges, sociólogo especialista em consumo e comportamento e professor do Mestrado em Comportamento do Consumidor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Vem conferir essa conversa e conhecer dicas e visões estratégicas sobre o cenário que irão ajudar no seu dia a dia na empresa.

Qual o diferencial de uma startup hoje em dia? Como inovar nesse segmento?

Fábio Mariano Borges: “O diferencial é a startup realizar o que promete e fazer o negócio acontecer, isto é, concretizar-se como empresa. São muitas startups que surgem a cada dia, mas somente a minoria consegue se estabelecer como negócio lucrativo real.”

O empreendedor que pretende abrir uma empresa deve se atentar a quais principais fatores no mercado?

Fábio: “- Comportamento do consumidor: deve entender as pessoas e como elas compram;

– Competitividade de mercado; 

– Mudanças que são intensas, inúmeras e contínuas. No mundo de hoje, as mudanças não param de acontecer. O empreendedor que abre um negócio hoje tem que acompanhar e responder a essas mudanças.”

Muito se fala hoje em dia em empresas modernas, com dinâmicas modernas. Como isso funciona na prática?

Fábio: Uma empresa moderna é: flexível e apresenta rápidas respostas às mudanças. Logo, na prática, é uma empresa pouco burocrática, pouco protocolar, não conservadora, que dá autonomia aos funcionários, cobra responsabilidade deles e se modifica o tempo todo respondendo às mudanças.

O que uma nova empresa não deve fazer?

Fábio:”- Depender do negócio para sobreviver;

– Não atentar para o capital de giro;

– A empresa tem que ter um capital de giro suficiente para os dois primeiros anos.”

O que uma nova empresa e um novo empreendedor deve pensar e esperar sobre o lucro?

Fábio: O lucro não virá no primeiro ano. Ainda que a lucratividade aconteça logo no início da empresa, este valor deve ser reinvestido na empresa, seja em infraestrutura, funcionários, expansão e, principalmente, em capital de giro. Para o lucro que o empresário irá usufruir, terá que esperar por um bom tempo.

Qual sua dica principal para quem está começando uma empresa hoje?

Fábio: No passado, os negócios começavam de forma caseira e bem amadora. Isto não é mais possível hoje. Os negócios têm que começar com uma certa infraestrutura digital, atendimento, entrega, respeito e encantamento ao cliente. Não é dar passos maiores que as pernas, mas iniciar com uma infraestrutura para a empresa ser competitiva.

E quais sugestões de boas práticas você daria para empresários do ramo de startups?

Fábio: Não se pode ser empresário de escritório: aquele que planeja e executa o negócio só através do notebook, sem o contato real com os consumidores. O empreendedor deve estar em contato com as pessoas que serão o público do seu negócio. O contato vivo com as pessoas dá uma visão e abordagem real para o negócio.

Gostou?! Então continue navegando no nosso Blog, tem outros conteúdos exclusivos para sua empresa por aqui, assim como este que você acabou de ler. Aproveite e conheça o serviço da 99 Empresas e saiba o que ele pode fazer pela sua startup hoje!

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.