Administrar o capital de giro pode manter seu negócio longe de dívidas: entenda

Saber quanto dinheiro existe circulando na sua empresa é o primeiro passo para fazer qualquer plano ou projeção financeira bem-sucedida. Nesse sentido a administração do capital de giro, que é basicamente administrar as reservas financeiras existentes, é essencial.

Com um bom controle é possível se programar para o que virá no futuro e financiar o seu negócio sem a necessidade de empréstimos e planos de crédito emergenciais, que acabam levando uma grande parte dos lucros e impedem o funcionamento saudável da empresa.

A seguir, reunimos algumas recomendações de como fazer uma boa administração de capital de giro. Confira se está errando em algum ponto, aproveite as dicas e vamos juntos rumo ao sucesso financeiro:

Quanto custa o seu negócio?

Essa é uma pergunta-chave para o sucesso financeiro! A administração do capital de giro, como próprio nome se refere, diz respeito a um recurso financeiro que irá girar. Portanto, você precisará saber quanto dinheiro está passando pela sua empresa em um determinado período, como por exemplo um ou dois anos.

Agora, levante o quanto desse capital será usado para manter o funcionamento do negócio, como pagar contas, arcar com manutenções, remunerar equipes, estoque, entre outros custos fixos vitais para a continuidade da empresa.

O ideal é que neste período levantado o capital de giro seja capaz de arcar com todos os custos, sem precisar de uma fonte financiadora externa, como um empréstimo ou seu dinheiro pessoal. Alcançada essa meta, você terá uma ótima administração de capital de giro.

Disciplina em primeiro lugar

Para o lucro aparecer, é preciso ter disciplina na administração do capital de giro e o primeiro passo para isso é separar o seu dinheiro pessoal do que faz parte do capital de giro ou de outras finanças da empresa. Parece óbvio, mas muitas organizações no início de suas atividades têm dificuldades para criar essa regra e acabam contraindo dívidas difíceis de quitar.

De olho nos valores

A entrada e saída pode variar de um mês para o outro, principalmente se o seu negócio é voltado para área de vendas. Portanto, reserve sempre algum dinheiro emergencial para cobrir eventuais variações no futuro, que podem deixar a sua empresa sem recursos para manter o capital de giro.

Antes de terminar, vamos repassar os principais pontos:

  • Saiba o valor necessário para manter a sua empresa;
  • Nunca gaste o capital de giro, a não ser com o funcionamento vital da empresa;
  • Separe suas contas pessoais das contas empresariais;
  • Evite complementar o capital de giro com empréstimos;

Tenha em mente que o capital de giro funciona como o coração da sua empresa, portanto, ele deve estar sempre funcionando e ‘batendo’ de forma saudável e regular. Manter a disciplina na administração desses recursos abrirá grandes portas para o seu negócio.

Gostou!? Continue no nosso blog. Temos um artigo com dicas de livros exclusivas para quem quer ter sucesso nos negócios.

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.