Mindset de crescimento ensina a encarar as falhas como uma oportunidade

O mindset de crescimento (em português, “mentalidade de crescimento”) é uma forma de encarar os desafios do dia a dia através da “reconfiguração” da nossa própria mente a favor do desenvolvimento constante. Não deu para entender? Calma, a gente te explica!

A professora de psicologia americana Carol S. Dweck foi a responsável por descobrir os traços dessa maneira de compreender a inteligência humana e poder aprimorá-la. Dweck escreveu sobre isso em seu livro “Mindset: a nova psicologia do sucesso”.

Em um de seus estudos, a professora analisou crianças expostas a desafios muito difíceis, como quebra-cabeças complexos, e percebeu a forma com que elas lidavam com o fracasso e a frustração, sem se deixar abater, mas, sim, encarando o desafio como algo bom.

Esse é o mindset de crescimento. É quando conseguimos acreditar que nossas habilidades básicas podem ser desenvolvidas e aprimoradas, diferente do mindset fixo, em que a mentalidade é focada nas habilidades que já se domina e o medo de errar é muito grande. 

E aí, você se identificou como uma pessoa que tem mindset de crescimento ou fixo? A boa notícia é é possível desenvolver o mindset de crescimento, algo muito valioso no mercado de trabalho hoje em dia, especialmente para líderes e gestores. Neste artigo, listamos 4 maneiras e curiosidades para desenvolver um mindset de crescimento. Confira e turbine o seu crescimento profissional!

No mindset de crescimento você deve amar as falhas!

Lembra das crianças que a autora Carol S. Dweck usou para o seu estudo? Elas quase não se abatiam pelo fracasso de não conseguir montar um quebra-cabeça extremamente complicado, muito pelo contrário, elas encaravam o desafio e aprendiam com ele.

Isso acontece porque na maioria das vezes as crianças, diferentemente de nós adultos, ainda não têm a ideia de que falhar é algo exclusivamente ruim, irremediável e, muitas vezes, até capaz de gerar vergonha.

Pode parecer que não, mas no mundo adulto errar tem um preço alto, muitas vezes mais alto do que realmente é e, inconscientemente, acabamos nos limitando por esse medo de errar. Agora resgate em sua própria memória, qual foi a última vez que você falhou em alguma tarefa ou novo projeto? É provável que o sentimento tenha sido péssimo e agora você tende a evitar esse tipo de atividade ou tarefa.

Pode ser algo no trabalho ou até mesmo ao tentar um novo esporte. A chave para o sucesso nesse ponto é a insistência. Uma vez que o mindset de crescimento valoriza o processo, a falha é só um meio para o aprimoramento do mesmo. Relaxe, culpe-se menos pelas falhas e encare tudo como um grande desafio!

Saiba identificar qual mindset você está usando

Todos nós usamos mindset de crescimento e fixo diariamente. O fixo, na maioria das vezes nos faz trabalhar de forma mais fechada, evitando novos desafios e tarefas mais trabalhosas. Inclusive, a autora Carol S. Dweck descreveu em seu livro o mindset fixo como a “Doença do CEO”, que acontece quando esse profissional nunca assume as suas falhas e, ao se deparar com elas, acaba culpando outras pessoas (e consequentemente não aprende nada com isso).

Comece hoje a usar o mindset de crescimento na sua vida, ele vai ajudar desde pequenas tarefas na sua empresa a grandes projetos. Compreenda e assuma seus erros, anote tudo o que aprendeu com eles e compartilhe a experiência com outras pessoas. Nunca deixe que o medo de errar faça com que você desista ou que evite novos desafios. Um grande líder deve se expor a novos conhecimentos e tarefas com frequência.

Todo grande gênio começou errando

Inspirar-se em exemplos reais é a melhor forma de criar um mindset de crescimento possível. Sabe aquela história de que o que é bom já nasce feito? Então, na maior parte das vezes isso é pura balela! Nomes como Albert Einstein, J.K. Rowling e Michael Jordan sentiram o sabor do fracasso antes do doce gosto da vitória.

Albert Einstein foi expulso da escola por reprovar em algumas matérias e somente conseguiu falar fluentemente com 12 anos de idade. Já pensou se ele desistisse? A teoria da relatividade, que foi um marco na ciência, se perderia…

Já J.K. Rowling, autora do best-seller Harry Potter, ouviu muitos nãos quando tentou vender as primeiras cópias da famosa história do bruxo. E, acredite, ela tinha tudo para desistir, na época era mãe solo e vivia com um benefício do governo. A carta mais mal-educada de recusa que Rowling recebeu de um editor dizia que ela não iria ganhar dinheiro nenhum escrevendo para crianças. Ela colocou aquela mensagem na parede de sua cozinha e a encarava todos os dias. Hoje, a fortuna estimada da escritora é maior do que a da Rainha da Inglaterra. (Lembre-se disso da próxima vez que se sentir mal por falhar e pensar em desistir de algum projeto).

Por fim, Michael Jordan, que escreveu seu nome eternamente na história da NBA, já gravou até mesmo um comercial falando das vezes que errou. Uma de suas frases mais icônicas diz muito sobre o seu mindset de crescimento: Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas, fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo… e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que eu venço”.

Curtiu?! Continue buscando inspiração e aperfeiçoamento profissional no nosso blog! A nossa área de Empreendedorismo é perfeita para isso!

 

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.