Pessoas ao redor de uma mesa estudando como implementar a metodologia SMART.

Metodologia SMART: Conheça O Conceito E Saiba Como Aplicar!

Atualmente, um dos maiores desafios das empresas é ter um plano de desenvolvimento e expansão de negócios consistente e viável. Afinal, de nada adianta ter objetivos ousados se eles não estiverem alinhados com a realidade da companhia, não é mesmo?

Assim, para orientar o processo de definição e execução de metas, a metodologia SMART é uma excelente ferramenta. Isso porque ela permite organizar sua gestão e pautar o trabalho dos colaboradores, alinhando as entregas do time aos objetivos da empresa.

Ficou curioso(a)? Para facilitar seu entendimento, neste artigo apresentamos o método SMART e mostramos como ele pode ser seu aliado na gestão corporativa.

Continue acompanhando e boa leitura! 😉

O que significa a metodologia SMART?

A metodologia SMART é uma forma eficaz de definir metas e objetivos para projetos. A sigla é composta pelos 5 princípios que o método aborda, sendo assim uma espécie de check list para elencar a consistência de uma meta proposta.

A ideia é que cada meta do projeto deve aderir aos critérios SMART. Portanto, ao planejar os objetivos, cada uma deve ser 👇: 

  • S – Specific (específica): o objetivo deve ter como alvo uma área específica de melhoria ou atender a uma necessidade específica ;
  • M – Measurable (mensurável): a meta deve ser quantificável ou, pelo menos, permitir um progresso mensurável;
  • A – Attainable (atingível): a meta deve ser realista, com base nos recursos disponíveis e nas restrições existentes;
  • R – Relevant (relevante): o objetivo deve estar alinhada com outros objetivos de negócios para ser considerada valiosa;
  • T – Time based (temporal): a meta deve ter um prazo ou fim definido.

Interessante, não é? Agora que você já conhece a base da metodologia, vejamos cada etapa dos critérios SMART com mais detalhes.

5 princípios da metodologia SMART

As metas SMART são estabelecidas usando um conjunto específico de critérios, que garantem que seus objetivos sejam alcançáveis ​​dentro de um determinado período de tempo.

Duas pessoas ao redor uma mesa enquanto estudam como implementar a metodologia SMART.
A metodologia SMART é composta por 5 pilares que sustentam a proposta para metas melhor planejadas e otimizadas.

Para definir uma meta SMART, você precisa trabalhar cada um desses cinco componentes do método. Somente assim será possível construir metas mensuráveis que indiquem exatamente o que precisa ser realizado, quando e como você saberá se foi bem-sucedido ou não. 

A abordagem da metodologia SMART elimina suposições, define um cronograma claro e torna muito mais fácil acompanhar o progresso e identificar possíveis lacunas, falhas e atrasos do projeto.

Específica

Iniciando, a meta deve ter como alvo uma área específica de melhoria ou atender a uma necessidade específica. Por ser a primeira etapa do processo SMART, é importante que seja o mais claro possível. 

Para que seu objetivo seja eficaz, ele precisa ser preciso e direto. Portanto, é necessário se aprofundar nos detalhes mais essenciais para entender, de forma mais ampla, qual seu conceito.

Assim, para definir uma meta específica, tenha em mente algumas perguntas essenciais, como:

  • Qual objetivo precisa ser alcançado?
  • Quem é o responsável por essa ação?
  • Quais etapas serão executadas para alcançar o objetivo?

Ao fornecer esses detalhes você complementa a descrição de seu objetivo, tornando mais fácil para os colaboradores visualizarem e alinharem as intenções com o seu projeto.

Desse modo, temos definida uma meta realista e que indica exatamente o que você está almejando para a empresa. Confira um exemplo que leva em consideração a especificidade do objetivo:

Exemplo de meta específica:

Aumentar o reconhecimento de marca do seu negócio. Para isso a empresa contará com a criação de conteúdos orgânicos que transmitam a essência, o ideal e os serviços oferecidos, aproximando os usuários da marca.

Mensurável

A especificidade de um objetivo é um começo sólido, mas está faltando algo importante para avaliar o alcance da meta: os números. 

A meta deve ser quantificável ou, pelo menos, permitir um progresso mensurável. Por isso, nesta etapa você escolherá quais serão seus indicadores de progresso ou KPIs do projeto e como eles serão medidos. 

Quantificar seus objetivos torna muito mais fácil acompanhar o progresso e saber quando você atingiu a linha de chegada. 🙂

Lembre-se de definir quem será responsável por medir o avanço do projeto, quando essas medições serão realizadas e onde as informações serão compartilhadas. 

Exemplo de meta mensurável:

Aumentar o número de vendas mensais do e-commerce em 25% por mês. Esse objetivo será alcançado por meio do lançamento de campanhas de marketing e da criação de anúncios de mídia social direcionados para quatro plataformas de mídia social: Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn.

Atingível

Seguindo para o terceiro princípio, a meta deve ser realista, considerando os recursos disponíveis e as possíveis limitações, como tamanho da equipe, orçamentos e cronogramas.

Os gerentes de projeto devem olhar para os dados de projetos anteriores semelhantes para obter uma visão mais analista sobre o que é alcançável desta vez. 

Na definição das metas, este é um ponto importante no processo. É a hora de fazer uma verificação séria da realidade, orientada por algumas questões centrais:  

  • A meta que você definiu é atingível? 
  • A sua equipe realmente consegue fazer essa entrega? 

É importante considerar quaisquer limitações que possam impedir seu objetivo. Se a equipe é pequena, vale focar os esforços em tarefas prioritárias.

Exemplo de meta atingível

Planejar o aumento gradual da equipe para implementação de novas estratégias, elencando de forma consciente áreas essenciais para o crescimento dos negócios em uma visão de mercado.

Relevante

Ninguém estabelece metas para se divertir, não é mesmo? Deve haver um benefício real associado ao alcance do objetivo escolhido, algo que seja o motivador das ações. 

Isso é o que significa “relevante” aqui. Durante esta etapa, você avalia por que a meta é importante para você e sua empresa. Depois de identificar esse benefício-chave, incorpore-o ao seu objetivo SMART para que todos tenham uma visão geral.

Na prática, é importante que a meta esteja alinhada com os outros objetivos do negócio para ser considerada válida.

Dica: você também pode dividir a meta do projeto em metas menores e igualmente relevantes que manterão toda a equipe focada. Caminhe um passo de cada vez.

Exemplo de meta relevante

Aumentar o número de vendas mensais da empresa. Como o público alvo está presente nessas redes, o objetivo é apresentar os lançamentos com campanhas criativas e, em última análise, aumentar o número de vendas e a lucratividade do negócio.

Tempo limite

Por fim, os bons objetivos não se estendem até o infinito: eles têm um prazo. Por isso, o componente final das metas SMART é que elas precisam ter um limite de tempo.

A meta deve ter um prazo ou um fim definido. Isso pode ser medido em horas e minutos ou também em dias úteis ou anos, dependendo do escopo do projeto. 

Para definir os cronogramas do projeto, é interessante obter feedback das principais partes interessadas sobre as expectativas de prazo e compará-los com as contribuições dos membros da equipe.

Desse modo, com os prazos fica mais fácil medir o sucesso e saber se uma meta foi alcançada dentro do tempo médio estimado. Assim, ao incorporar as datas, o objetivo SMART fica completo. Veja só: 

Exemplo de meta com limite de tempo

Aumentar o número de vendas mensais do e-commerce no primeiro semestre de 2022. Os conteúdos e novos produtos serão lançados a partir de novembro de 2021. 

Como o nosso público está presente nessas redes, o objetivo é apresentar nossos lançamentos com campanhas criativas e, assim, aumentar o número de vendas, a lucratividade e a retenção de clientes, diminuindo o custo de aquisição (CAC).

Pessoas ao redor de uma mesa discutindo e estudando como implementar a metodologia SMART.
Além de auxiliar o gestor na definição de metas, a metodologia SMART também facilita a compreensão e implementação das estratégias por parte da equipe.

Benefícios da metodologia SMART

Após conhecer todas as etapas do método, ficou claro que ele possui muitos benefícios que podem ser explorados para melhorar os objetivos estabelecidos do seu negócio. 

A metodologia SMART permite que você desenvolva uma estratégia com uma base sólida e clara, preparando a empresa para o caminho rumo ao sucesso. 🚀 Isso porque a metodologia orienta o gestor na hora do planejamento.

Assim, você terá mais chances de atender e superar as expectativas, já que reúne a equipe certa e obtém os recursos de que precisa para tornar a execução das ações viável.

Na prática, a metodologia SMART traz alguns benefícios expressivos para as empresas 👇:

  • Melhora a comunicação entre gerentes e colaboradores;
  • Facilita o alinhamento entre as partes interessadas, melhorando a eficiência nos projetos;
  • Aumente o desempenho, a produtividade e a qualidade das entregas e dos resultados;
  • Permite o uso inteligente dos recursos da empresa;
  • Orienta o planejamento e a execução da estratégia, permitindo a mensuração dos resultados.  

Além disso, as metas SMART também são valiosas porque orientam o trabalho dos profissionais à medida que 👇:

  • Aumentam a compreensão do projeto;
  • Fornecem uma visão clara do objetivo que está em jogo;
  • Promovem o engajamento dos colaboradores;
  • Motivam e recompensam quando as metas são alcançadas.

Então, como vimos até aqui, não faltam boas razões para usar a metodologia SMART na definição dos objetivos do seu negócio. 

Agora que você já conferiu esse conteúdo, que tal conhecer também a metodologia PDCA? Confira nosso artigo sobre o tema!

😉

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.